Uma escola sem teto para crianças voarem

with Nenhum comentário

Já era o final do ano letivo. As crianças estavam pensando em férias, em brincadeiras, em casa de vó. Começaram a dizer coisas como: podemos soltar pipa dentro da escola?

– Sim, podemos – a professora Irlene respondeu, desconcertando as crianças incrédulas.

Uma escola sem teto permite soltar a linha do carretel para voos inéditos.

A resposta veio acompanhada de um desafio, claro! E as crianças aceitaram sonhando com a possibilidade de soltar pipa na escola!

Como já era final do ano, o projeto ficou combinado para acontecer neste começo de semestre. E antes mesmo de estabelecerem o Plano de Trabalho, o projeto já estava na lista das atividades.

 

MAPA MENTAL E ATELIÊ

Como em todas as investigações, as crianças começaram perguntando-se: o que eu sei sobre o assunto, o que eu gostaria de saber e o que eu preciso saber.

As curiosidades sobre a pipa não paravam, então elaboraram um mapa mental para conduzirem as pesquisas.

Uma coisa ligava a outra: a história da pipa, as modalidades, materiais, regras, brincadeiras, práticas em outras culturas, uso do cerol, etc.

Depois de documentarem e socializarem as descobertas, organizaram um ateliê para confeccionarem as próprias pipas. Dois alunos ficaram responsáveis por transmitirem a técnica aos outros.

Chegou o dia em que soltariam pipa dentro da escola! Foram para a quadra junto com o professor de Educação Física e correram com suas pipas o mais que puderam…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.