Para que servem as provas na escola?

with Nenhum comentário

Considerados por muitos como os gurus da educação, o indiano Sugata Mitra e o português José Pacheco concordam que exames classificatórios não têm utilidade nenhuma na escola. Pelo contrário, são nocivos ao desenvolvimento da aprendizagem.

Segundo estes educadores, as provas são heranças de um sistema construído para repetir o formato das linhas de produção. Na escola-fábrica as crianças sentam-se em fileiras, adquirem os mesmos conhecimentos - todas ao mesmo tempo - e são aprovadas ou reprovadas!

 

Provas são uma ameaça para o cérebro

Se você perguntar a um estudante o que seu corpo pede durante um exame, a resposta será sair correndo. Sugata explica:

No centro do nosso cérebro está o que chamamos de "cérebro reptiliano" e sua função é decidir a cada momento se queremos lutar ou fugir – escapar a uma situação. Quando você sente uma ameaça, desliga outras partes do cérebro como o córtex pré-frontal, que desempenha um papel primordial na coordenação de pensamentos. As provas são percebidas como uma ameaça e, portanto, a criatividade fica bloqueada.

Fonte: El Pais, setembro de 2016

 

 O estresse das provas leva os estudantes a pensarem que não é o momento para grandes ideias.

 

 

O poder do "ainda não"

Além do medo ao qual as crianças são submetidas diariamente e do bloqueio da criatividade, a escola molda nos estudantes o que a psicóloga americana Carol Dweck chamou de "mentalidade fixa". Isso ocorre quando a inteligência é posta em julgamento e eles experimentam o fracasso. Assim eles fogem do erro, não se envolvem com o erro.

Por outro lado, quando a escola consegue valorizar o processo sobre o resultado e estimular habilidades, os jovens criam uma "mentalidade para o crescimento".

Com a ideia de que habilidades podem ser desenvolvidas, de que eles "ainda não" alcançaram o sucesso, seu cérebro vibra com o as possibilidades. Eles se envolvem profundamente. Processam o erro. Aprendem com ele e corrigem-no.

Fonte: TED TALKS, Carol Dweck: The power of believing that you can improve

 

 

Para uma construção positiva, um novo sistema de avaliação

As provas são excludentes e classificatórias. Estas têm importância somente em si mesmas, como é o caso dos concursos e vestibulares.

A escola pode e deve preparar os estudantes para estes momentos. Mas este não é seu objetivo final, que é educar e conduzir o crescimento. 

Para uma construção positiva, a avaliação deve ser um meio para diagnosticar os pontos fortes e fracos do estudante e direcionar o aprendizado. 

De acordo com este pensamento, nosso colégio realiza com os estudantes Contratos de Trabalho, o que possibilita a eles definirem com seus professores as formas como conduzirão os estudos e como serão avaliados durante este processo. Contratam inclusive habilidades e atitudes que necessitam desenvolver para o crescimento. 

Veja um pouco mais sobre nosso sistema de avaliação no vídeo abaixo: 

Deixe uma resposta