O futuro de Isaac Asimov e o futuro da escola

with Nenhum comentário

Em 1988, quando os telefones se conectavam por fios e computadores eram objetos da NASA, ou dos grandes bancos, um escritor de ficção científica previu coisas impensáveis acerca do futuro: como uma biblioteca virtual que conteria todo o conhecimento da humanidade... Dentro da casa das pessoas!

Em entrevista ao jornalista Bill Moyers (no vídeo abaixo), o norte-americano Isaac Asimov expõe sua visão precisa sobre o futuro e fala de novos modelos educacionais, baseados nos interesse dos estudantes, que promoveriam um aprendizado profundo.

Asimov acertou em cheio todas as suas previsões! Contudo, as escolas ainda não sabem exatamente como incluir as "bibliotecas com o conhecimento da humanidade" em sua prática. É preciso rever sua missão e identidade.

As reflexões do escritor sobre educação exprimem bastante nossa visão de escola, e vêem-se contempladas em nosso novo modelo pedagógico. Parece que estamos no futuro...

Separamos alguns trechos marcantes abaixo, mas vale assistir ao vídeo 😉

 

OK, GOOGLE

"Existirão bibliotecas enormes, onde qualquer pessoa possa fazer perguntas e ter respostas, obter materiais de referências, sobre qualquer assunto em que esteja interessada em saber, desde a sua infância. Por mais bobo que pareça para alguém, é o que você está interessado, e você pode perguntar, descobrir e pode seguir o assunto. Você pode fazer em sua própria casa, no seu ritmo, na direção que quiser e a seu próprio tempo."

 

MÁQUINAS DESUMANIZAM?

"Parece-me que é através desta máquina que, pela primeira vez, vamos ser capazes de ter uma relação "um para um" entre a fonte de informação e os consumidores de informação.
Todos podem ter um professor, sob a forma de acesso aos conhecimentos acumulados da espécie humana."

 

ESTUDO PERSONALIZADO

"Hoje em dia o que as pessoas chamam de aprendizado é algo imposto a você, e todo mundo é obrigado a aprender a mesma coisa, no mesmo dia, na mesma velocidade e na sala de aula. Mas todo mundo é diferente. Para alguns, a aula pode ser muito rápida, lenta demais para outros e para alguns até mesmo na direção errada."

 

PRAZER EM APRENDER

"Esta escola pertence a ele ou ela, ele será o único a decidir sobre o que ele vai aprender, sobre o que vai estudar. (...) Ele tem que procurar a diversão da vida, que é seguir a sua própria vocação."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.