Crianças usam Java dentro da escola

with Nenhum comentário

Com uma linguagem de fácil acesso, por meio de comandos simples e em inglês, a Programação em Java desenvolve sistemas desde celulares até satélites e computadores de grande porte! 

Sua versatilidade de ser programada em qualquer máquina ou plataforma faz dela uma das linguagens que mais movimentam o mercado tecnológico ultimamente.

Para entender o mundo por trás das máquinas e aplicativos, pedimos a colaboração do nosso professor de Programação em Java e Robótica, Heber Mota Silveira, que também é Analista de Sistemas, Programador, Desenvolvedor de Software, Físico e estudante de Engenharia Civil.

 

Concentração na aula de Programação em Java

Desenvolver o cérebro como um sistema

Antes de qualquer coisa, a programação está ligada ao desenvolvimento da inteligência humana, cognitiva, emocional, artística, espacial, entre outras:

“A linguagem de programação é desenvolvida para que nós possamos nos comunicar com a máquina”,

explica o professor. Em consequência, a inteligência linguística também se aprimora e o cérebro passa a desenvolver sistemas, como cálculos e noções lógicas.

Um programador tem que ser capacitado para descrever minuciosamente todas as ações de um sistema, cada execução e cada resposta. Assim, ele passa a analisar melhor o mundo em que vive. Seu conhecimento intelectual é ampliado e suas técnicas de aprendizagem são melhoradas.

 

Evolução da sociedade

“A tecnologia cria novas tendências, muda a indústria e gera emprego para gerações.”

Para Heber, a programação deve ser um caminho a ser explorado necessariamente pelos jovens e adolescentes nos próximos anos. O professor acredita que, assim como a educação e a cultura, o desenvolvimento da sociedade está relacionado ao progresso da tecnologia e da ciência.

Enquanto que nos EUA são aplicados cerca de 20% de seu PIB em ciência e tecnologia, no Brasil destina-se apenas cerca de 1% para o mesmo fim, deixando nosso país na 70ª posição no Índice Global de Inovação (dados da Agência Brasil de 2016).

O analista de sistemas defende que em um momento de crise econômica e política, investimentos em ciência são fundamentais: “as grandes mudanças nas sociedades foram possíveis pelo surgimento de novas tecnologias, como o domínio do fogo, o desenvolvimento da linguagem escrita, muito depois a Revolução Industrial, etc”.

 

Programação na escola

“Imagine que você tenha que seguir uma ordem de códigos para o seu programa funcionar. Se não seguir a ordem de forma correta, o sistema planejado não vai funcionar. Assim, aprende-se mais efetivamente com o erro do que com o acerto. Na programação é preciso quebrar a cabeça.”

Essa analogia deveria refletir a educação escolar, que infelizmente não valoriza a tentativa e o erro.

Na Pedagogia Freinet, porém, não são a explicação e a demonstração as únicas vias normais de aquisição de conhecimento, mas a experiência tateante a conduta natural.

Para o professor Heber, a linguagem de programação ajuda a desenvolver até mesmo um ritmo de pensamento e de metodologia. Ter um curso como esse no Santa Felicidade é estar um degrau acima, eleva o nível da escola, o seu patamar de conhecimento. Quanto mais alunos praticando, mais fácil fica a relação deles com o conhecimento tecnológico”, finalizou.

A expectativa é que haja um aumento na procura por essa área nos próximos anos, uma vez que nossas crianças são as “filhas” e também o futuro da transformação digital.

Aviso aos iniciantes: o uso do Java pode ser a porta de entrada para outras plataformas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.