Fim de semestre

with Nenhum comentário

Por José Renato Forner

o teatro na escola nessa escola
(ah, aquele menino
que conheceu o teatro na escola
lá atrás…)
PRAZER, SOU DIONÍSIO!
aquele menino querendo ser plínio querendo ser nelson querendo ser shakespeare
aquele menino lá atrás
redescobre o teatro político
de bandeiras sem siglas
de discursos não hipócritas
de possibilidades adolescentes
(daqueles que se permitem e vislumbram o futuro!)
de estratégias nobres
de bom combate
PRAZER, SOU A ESPADA
ele que andou por alguns palcos algumas praças alguns galpões
reencontrou o teatro
na nessa escola
PRAZER, SOU APOLO!
o teatro na escola nessa escola
é de possibilidades
é de “juntos”
PRAZER, SOU CORO!
o teatro na escola nessa escola
é de gritos
de cantorias
de composições próprias
PRAZER, SOU O BODE – SEU SACRIFÍCIO
o teatro na escola nessa escola
é de guitarra bateria e contrabaixo
é punk
é rock
é samba
é macumba
PRAZER, SOU O VINHO!
o teatro na escola nessa escola
é feminino
é negranegro
é o outro
É ELE/ELA
é pra o outro
é além muro
é diferença
PRAZER, SOU ÚNICO
SOU ARENA
SOU PALCO
SOU CARROÇA
SOU PÁTIO
SOU QUADRA
SOU SALA
SOU ÁRVORE
SOU VIOLÃO
somos corpo voz e coração
tão novo
somos só isso
e
podemos
tudo
pode mundos no teatro na escola nessa escola
(o teatro na escola nessa escola
não é didático
rá!)

2016-23-5--10-58-07

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.