A Colmeia não é um método de ensino - o que pressuporia um sistema de técnicas e normas voltadas a um resultado.
Antes, é um zelo da escola para proporcionar um ambiente diverso e propício à aprendizagem e educação integral de seus estudantes.
Diante de um quadro de competição generalizada nos ambientes escolares e de uma cultura individualista de sucesso, a Colmeia se apresenta no sentido de promover o envolvimento do estudante com seu próprio percurso escolar, motivando-o a realizar planejamento de estudos e de vida e de se lançar à pesquisa científica de forma coerente com seus anseios. 
Para isso, a transformação da escola foi necessária. Criamos ambientes de liberdade de escolhas, de vivências múltiplas, para a realização de cada um e, essencialmente, para a troca e compartilhamento de experiências e saberes.

A vida escolar acontece em três momentos e ambientes distintos: nos Módulos, no Trabalho Personalizado e na Tutoria. E têm no seu centro as Etapas de Autonomia (navegue pelas abas acima para conhecer).

Os módulos são oficinas temáticas oferecidas mensalmente por professores especialistas (ou oficineiros, como chamamos aqui).
O agrupamento dos estudantes se dá por interesse, e não por série ou idade: ao início de cada período de módulos, os estudantes fazem sua inscrição nos cursos que irão participar pelas próximas semanas.
O momento do módulo é voltado essencialmente para valorizar a dinâmica de grupo e o desenvolvimento de habilidades específicas (como o manuseio de equipamentos ou a capacidade de programar um robô).
Por isso, um módulo jamais terá um formato de aula tradicional, ou seja, exposição de conteúdos por um professor para absorção passiva por parte dos estudantes.
O professor oficineiro é sempre responsável por mediar e incentivar a interação do grupo, a construção prática de projetos e a solução de problemas: com vivências, debates, aulas-passeio, trabalhos de campo, entre outras possibilidades.

Chamamos de Trabalho Personalizado o momento em que os alunos estão debruçados sobre seus projetos pessoais.
A Minha Colmeia é o ambiente virtual de aprendizagem que permite aos estudantes personalizarem sua rotina: organizar projetos e vetores, estabelecer prazos, definir objetivos, receber acompanhamento e ser avaliados diariamente.

Os professores, por sua vez, dispensam a postura de “ensinadores” (daqueles que dão as respostas) e tampouco se utilizam deste momento para dar aulas particulares.
O trabalho do professor aqui é oferecer direcionamentos de estudos, auxiliar no planejamento das tarefas, mediar linhas de raciocínios, apresentar fontes de pesquisa, complementar projetos com materiais extras para aprofundamento, provocar dúvidas e principalmente motivar o trabalho e instigar a curiosidade.

Quando ingressam na escola, os alunos elegem um professor para ser o SEU TUTOR e receber acompanhamento pedagógico paralelamente às atividades escolares.
O encontro entre o aluno e seu tutor é feito semanalmente.
Nas reuniões, busca-se observar aspectos do desempenho em relação aos vetores, dificuldades nos estudos, interesses, vontades, relacionamentos dentro da instituição escolar, questões psicoemocionais e principalmente o desenvolvimento da autonomia.
Cabe ao tutor instruir seus tutorados na realização de planos semanais, mensais e de longo prazo, favorecendo a organização dos estudos.
Além disso, a família do aluno também é convocada frequentemente para presenciar tais encontros e ficar informada plenamente dos desdobramentos do percurso escolar do estudante, além de se alinhar com as expectativas dele e estabelecer acordos necessários para melhor ampará-lo.

A organização por séries nas escolas diz que todos devem aprender a mesma coisa e ao mesmo tempo.
Uma vez que garantimos aos estudantes o seu próprio tempo para se desenvolver e aprender, uma nova organização foi necessária. E o centro deste novo arranjo é o grau de autonomia de cada um.

Quando ingressam em nossa escola, na primeira Etapa de Autonomia, os estudantes recebem suporte básico e constante. Até estarem prontos para avançar pelas etapas, trabalhar mais livremente e buscar por conta própria a orientação necessária dos educadores.